Friday, September 19, 2008

... Como uma lapa.

As vezes. Sento me sozinha. No canto da minha vida. E penso nas razoes que me fazem estar longe. Fico ali sentada tempos infinitos. A pensar mas sem conseguir pensar. Com a mente em branco. Numa meditacao sem meditacao. So vazio. E quero ficar. Agarro me ao chao com toda a forca. E quero ficar. Nao esperneio, mas agarro me ao chao emocionalmente. Como uma lapa. Sem ninguem notar.

Depois, levanto me. Calco os sapatos e sigo em frente, como se nada se tivesse passado.

Eu sou assim. Uma sombra de mim mesmo. Gosto de me contrariar. So para provar que sou forte.

No comments: